sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Sinto vagos apegos desnecessários!
Mas que fazem falta, n mta, mas pouca, porém importante!
Queira os testes de outrora, qria a segurança do ontem!
Queria ter o q tive e n soube cultivar!
pq?
Pq n estar feliz c o q escolhi p mim?
Escolhas erradas, de momentos tão certos!
Fazer agora o q? oras... criar!
Criar!
Criar coragem p enfrentar os amanhãs cinzas!
os "nãos" prontos
AS portas fechadas e as passagens interditadas!
Coragem de crer q dará tudo certo se eu fizer o9 certo!
Siga o plano, confie em Deus!
Q seu futuro será de futuro!
Farei isso c a ajuda divina do senhor!!! Confio em Ti!

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Sementes de jasmin me xeiram Assucenas!!!
Flores e cetin têm o mesmo poema!
Versos e frases soltas, soam igualmente!!!
Vc, entretanto, de todos eles, é diferente!
Apresenta gds sabedorias invertidas que me causam desgosto!!!
Fico loka p esconder meu rosto!
Dos outros q me viram seguindo a ti!
Corações estraçalhados pelo caminho tu carregas!
Me é um desafio  saber de todas elas!
E estar contida no conjunto!!!
Foi grosso ao subestimar meu mundo!
A narrar como seria meu dia!
Enquanto o teu, tu fazias a qtas qria!!!
Bem, sejas feliz!
as coisas belas q usei no começo, n são semelhantes a ti!

Ecos velozes!

Ouvi um eco surdo vindo do teu coração!
Olhei de sopetão!
eram apenas tuas gargalhadas que já, de ante mão,
me soletravam a felicidade q tu tinhas nas mãos!

Ouvi um eco doce vindo dos teus olhos!
Virei p ver,
mas lágrimas antigas embaçavam
meu perceber!

Senti um eco quente no pescoço!
Fechei os olhos!!
Qro a sensação mais duradoura q puder sentir nos ossos!

Senti um beijo molhado, demorado, apaixonado!
Acordei!
Ainda era o eco no pescoço percorrendo minha espinha!

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Abro um Parêntese..!

!... p te explorar!
p me explicar,
durante as decidas
e desvios de olhar!
Te suplicar
Que um beijar
Vire de cabeça p baixo,
ao cruzar da esquina
dessa música sem fim, sem lamurin,
meu eterno gritar: solidão!!!
Pq, p te servir, precisam de mil paixões,
eternas noções, mas 1 amar!
E p ti te tenho todas!
Boas e más!

Sequencia minha vida em "s", em "z", depois faz um "w",
mas nunca me peça p ter pressa de te esquecer!

Fecho parêntese!
Sozinha me acho, sozinha me gosto, sozinha me fico!
Esqueci todas aquelas eternas palavras de sentimentos ultrapassado,
que um dias nossas bocas proferiram, esqueço todos os desejos diários de te ter!
Esqueço q um dia me fizeram feliz p valer!!!
E só sei que, mesmo assim, ser sozinha me deixa gdes sorrisos!!!
"Por isso digo que fico!"

domingo, 19 de setembro de 2010

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Em cada encanto inusitado
Me surgem cantos alastrados
Que revitalizam meu viver!

domingo, 15 de agosto de 2010

Previsível!

Vejo dissabores num camino
recheado de doces sabores
pincelados por amargos horrores
que penetram a chama e fazem aumentar
o álcool que não chega a alimentar
o fogo.
O fogo limparia o vale,
permitiria a água transparente e fértil
percorrer o terreno, tornando-o perfumado
por alegres cores
que resultariam nos sabores
novamente doces
que levariam sorrisos à Felicidade.

Porém, a chama torna-se fogueira
que destrói o vale,
permitindo lágrimas até mesmo à Solidão,
irmã de Felicidade, que é pontual e presente, e
era a única companhia de sua irmã,
antiga residente do vale.

My baby, my smille, my kiss, my heart!!!

Teu sorriso no fim da tarde
Me faz entender a mensagem.
No meu coração arde
O caminho da viagem.

A viagem que eu faço,
Ao olhar teu semblante sereno.
E como um presente num laço,
É que não me escondo, nem avanço, me rendo!

Essa rendição faceira
Acompanha a felicidade
Que, ao me jogar em tua teia,
o meu corpo invade!!!

Ao final do compasso,
Conto os dias, conto a vida,
que me foram dados num abraço
No prazer dessa saída.

Após nos ter, um ao outro,
Ponho meu silêncio no travesseiro.
Observando teus largos bocejos
Com grandes sorrisos no rosto.

Felicidade me traz o "estar bem" da tua companhia
Felicidade me é o calor das tuas mãos
Felicidade me fica o entender da tua sabedoria
Felicidade me vai qdo, de ti, recebo um "não"!

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Soneto do "eu" desnorteado

E eu lá ligo!
Quando me duplico,
tbm me divido.

Aí é q me pergunto.
Aí é que me duvido.
Aí é q me desconto.
Taí o meu conflito.

Relação num estado acabado,
Tbm é um começo anunciado.
A realação do meu "eu" com meu estado

Espero...
Canso;
Levantoº
Alcanço!

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Pq o bem e o mal estão sempre juntos! A água sempre é comparada ao vinho! E pq eu amo vc! É devido às diferenças que a vida faz sentido! Ou seja...!

terça-feira, 18 de maio de 2010

"Nem choro por quem me deixa,nem abandono quem me quer"

Por um amigo q recebeu de um amigo, ou seja, n sei de qm é!!! Vlw, Manel, Tamu junto!!!
Só um coração realmente puro é capaz de ouvir um outro implorar o amor!
E só um coração realmente puro é capaz de dar ao outro todo o amor que abrigar em si!

E agora me pergunto!

Onde estás tu? E o amor que me entregava?
Onde estão aquelas palavras que me dizia,
quando, de mim, nada tinha?
Os planos, os pensamentos, as gargalhadas?

Tudo se esvaiu com a chuva, que levou.
O que, pra ti, meu ser te expressava?
Amargas mentiras?
Doces verdades?
O que é real?
Apenas o sentimento que brotou em mim!
E que agora cresce amargo e pálido
Sob o som da saudade que tu, mto sábio,
Também fez surgir em mim.

Te escrevo!

N ânsia de tentar te fzr feliz, esqueci-me de o ser tbm!
Qdo já n me quis, não tinha mais felicidade p demonstrar!
Mas mto aprendi. 1º devo me amar.
Sinto mto por vc. Sinceramente, do fundo do meu coração!
Me ter e me dizer "não"!?!
Sério? Mereço isso n!
Nunca mereci.
E, pelo incrível que pareça, foi o que sempre tive.
Talvez até vc mereça que eu corra atrás, mas te digo:
Se me quiser, diga agora. Tua última chance de me ter.
Vou sofrer, vou chorar, vai doer.
Mas como te disse vez outra...
"To nem aí"! Lembra?
Se é p ter sido até aki, aceito.
Sou forte o bastante p isso.
E te desejarei: Boa sorte, felicidades, que não façam com vc o q me é feito.
Vc é minha Flor de Lotus, algo enigmático e especial, e o continua a ser.
Não me entendo a mim, mas quis te entender.
Te amo, ainda te quero...
Mas já embarkei...
Se te valer a pena, me segue..., mais que isso: Me alcança!
E nessas letras vermelhas tal qual sangue, espero q um dia possam me simbolizar o arder da paixão dos nossos corpos. Do contrário, ao menos experimentei viver o amor de verdade.
Obrigada!

Detalhe: Não é só o amor n! É a raiva que me toma às teclas!!! hehe! Raiva n, mto pouco, tá virando óódio!!!

O TUDO é o NADA que já é mto, e este mto já não quero ter!